10 de jan de 2015

Abrindo e renderizando páginas WEB em uma aplicação JavaFX

Nessa postagem vamos falar sobre como carregar páginas WEB dentro de sua aplicação JavaFX. Mais uma vez: essa é uma tarefa muito fácil em JavaFX!

Um conto de duas classes: WebView e WebEngine


Vamos à parte teórica primeiramente e relembrar que tudo que é visual em uma aplicação JavaFX herda da classe  Node, que abordamos anteriomente. O WebView é a classe que  você vai usar para mostrar o conteúdo de uma página e ele herda de Node, ou seja, é passível de efeitos, animações, CSS, transformações, entre outros.
Já a classe WebEngine é onde manipulamos a DOM da página, executamos javascript, entre outros. É simplesmente o browser em sí, baseado no WebKit, o mesmo motor de navegadores famosos, como o Chrome.
A relação entre essas classes é simples: O WebView usa uma instância de WebEngine e cria a representação visual de um conteúdo HTML na sua aplicação JavaFX. Mas como usar os mesmo?

Usando WebView


O uso de WEBView consiste em três passos:
  • Instanciar a classe javafx.scene.web.WebView;
  • Acessar a WebEngine usando o método getEngine e usar o método load para carregar a página WEB;
  • Adicionar o WebView ao Scenegraph da sua aplicação.
Em código, isso fica assim:



O que resulta em:



Exatamente, meus caros amigos. Foram 3 linhas de código e uma página WEB na sua app JavaFX.

Uma aplicação um pouco mais elaborada


Agora vamos fazer uma aplicação que mostra alguns componentes JavaFX interagindo com a WEB Engine. Vamos fazer o básico, pois, como quase todos os componentes JavaFX, isso levaria algumas postagens.

Nessa aplicação temos uma lista de URLs no lado esquerdo e quando o usuário seleciona uma, temos a mesma carregada no lado direito no nosso WEB View , vejam:




O funcionamento é simples: a ListView e o WebView ficam em um gerenciador de layout do tipo HBox. Quando o usuário seleciona um elemento na lista, pegamos a URL selecionada e carregamos na WebEngine usando o WebView. Quando a WebEngine está carregando a página, nós desabilitamos a lista.
Fácil, não? Vejam o código inteiro:




Conclusão


Introduzimos o componente WebView e mostramos o uso básico do mesmo. Claro que as possibilidades são muitas, mas nos limitamos ao básico do básico, pois cadê ao leitor usar a documentação do JavaFX para ir mais a fundo!

30 de dez de 2014

[Especial] Executando sua aplicação JavaFX 2.2 para Android

Olá Pessoal essa é uma postagem especial sobre como portar sua aplicação JavaFX para dispositivos Android!
Há um projeto do Johan Vos para trazer o suporte do JavaFX para o Android e iOs chamado JavaFX Ports e foi o destaque do JavaOne de 2014. O site contém todas as informações para transformar sua aplicação JavaFX 2.2 em uma app para Android,  no entanto, o mesmo está em inglês.
Felizmente, nosso amigo Bruno de Oliveira, que tem um livro sobre JavaFX publicado na casa do código, fez um vídeo ensinando passo-a-passo como colocar sua aplicação JavaFX no Android, confiram:


28 de ago de 2014

Threads e JavaFX

Uma das coisas mais comuns que fazemos em nossa aplicação é executar algo "pesado". Por exemplo, usualmente lemos arquivos gigantes, acessamos páginas com muita informação, aguardamos a resposta do servidor, etc. Imagine que você queria fazer isso em paralelo na sua aplicação JavaFX, mas se deparada com erros. Como devemos proceder? Nesse artigo vamos falar como executar ações em paralelo na nossa aplicação sem causar transtorno aos nossos usuários.

Um caso de uso

Imagine que temos uma aplicação que mostra o código de uma página HTML dentro de um campo de texto. Para pegar o código de uma página, temos que abrir uma conexão com uma URL, ler o InputStream e em seguida atualizar o campo de texto com o resultado. Vamos as nossas soluções.

Caso 1: Abrir URL ao clique do botão

Nesse primeiro exemplo, iremos abrir a URL quando o usuário clicar no botão, veja o código:

EventHandler cenario1 = e -> {
 try {
  txtResultado.setText(carregaPagina(txtUrl.getText()));
 } catch (Exception e1) {
  e1.printStackTrace();
 }
};


Bem, esse código funciona, mas como ele trava a execução, a aplicação fica travada quando isso acontece:



Na imagem não fica nítido, mas a aplicação fica com o botão como se estivesse apertado. Como resolver isso?

Caso 2: Abrir URL em uma thread separada

Essa solução é a mais óbvia para quem já tem um pouco de intimidade com Java. O que podemos fazer é simplesmente abrir a URL em uma thread separada e pronto! A operação de abrir a URL seria em paralelo e atualização do campo de texto só feita quando terminassemos de ler a URL, veja o código:

EventHandler cenario2 = e -> {
 Thread t = new Thread(() -> {
  try {
   txtResultado.setText(carregaPagina(txtUrl.getText()));
  } catch (Exception e1) {
   e1.printStackTrace();
  }
 });
 t.start();
};

Legal, mas ao clicar algumas vezes no botão teremos o seguinte erro:

java.lang.IllegalStateException: Not on FX application thread; currentThread = Thread-3

E agora?

Threads e JavaFX

O ponto é que como JavaFX é quem coordena a modificação da parte visual da aplicação, ele não deixa que coisas feitas em outra thread tente atuar diretamente na view, assim ele tem controle da atualização da tela. Claro que os desenvolvedores da API já sabiam que fazer coisas em paralelo eram normais, assim eles arrumaram uma forma de ajudar você a criar aplicações que tenham execução de tarefas pesadas e não travar a thread do JavaFX!

Platform.runLater

Com esse método estático da classe Platform, podemos infomar ao JavaFX uma thread que será executada sob o controle dele, assim não teríamos o erro que tivemos no caso 2. Veja o nosso caso do clique:

Massa, agora não temos erro! No entanto, notem que essa thread que criamos está sob o controle do JavaFX, mas mesmo assim ela trava o botão... Como resolver isso de vez?

Task
As tasks são a solução! Com elas podemos executar algo em paralelo e pegar o resultado depois para sim atualizar a nossa aplicação. O funcionamento é simples, vamos focar em três principais métodos:


  • call: É onde fazemos nossa tarefa pesada. Esse médoto o JavaFX não está cuidando, logo não devemos alterar nada da view aqui;
  • succeded: Quando há o sucesso na execução do método call, esse método é chamado e dele podemos pegar o resultado do call usando o método getValue;
  • failed: Esse método já é chamado quando temos uma exceção na execução do método call. Nele também podemos pegar a exceção lançada com o método getExeception.
Pronto! Isso é o suficiente para começar a usar a Task, mas notem que um ponto importante é que a Task contém um tipo genérico, dessa forma temos segurança nos tipos dos dados e evitamos espalhar "casting" pelo código. Enfim, vamos ao nosso exemplo do botão com uma Task do tipo String:

EventHandler cenario4 = e -> {
 carregando.setVisible(true);
 Task tarefaCargaPg = new Task() {

  @Override
  protected String call() throws Exception {
   return carregaPagina(txtUrl.getText());
  }

  @Override
  protected void succeeded() {
   String codigo = getValue();
   carregando.setVisible(false);
   txtResultado.setText(codigo);
  }
 };
 Thread t = new Thread(tarefaCargaPg);
 t.setDaemon(true);
 t.start();
};

Ótimo! Veja nossa aplicação final abaixo. Para deixar tudo mais legal, colocamos um ProgressIndicator, assim quando a página está sendo carregada, a opção de carregar nova página fica também desabilitada.


Conclusão

Mostramos como fazer atividades em paralelo no JavaFX não é um bicho de 7 cabeças.
O nosso código está no github!

18 de ago de 2014

[Especial] Eleições 2014: Uma aplicação em JavaFX e apresentando uma API Java

Novamente esse teremos teremos eleições no nosso Brasil. Essas eleições serão especiais não só pelo fato do Brasil ser mais consciente, mas por que nunca estivemos tão conectados.
Nesse clima eu criei essa aplicação média com JavaFX que faz uso de umaAPI de transparência para mostrar dados das eleições.
Embora eu tenha achado a aplicação muito interessante, devo deixar claro que essa aplicação não tem como objetivo substituir o ótimo DivulgaCand, do TSE, mas sim divulgar o projeto do pessoal do transparencia.org e também demonstrar um pouco do que aprendemos aqui nesse blog através de uma "aplicação do mundo real".

Uma API para busca de dados das eleições

Conforme relatei em meu blog pessoal, eu já tive a honra de criar uma API REST para expor os dados das eleições. Esse ano o pessoal do transparencia.org fez uma API muito e mais abrangente do a que eu tinha feito.  O mais legal é que haverá um hackthon esse fim de semana com a API e há muitos exemplos de código e "wrappers" para facilitar o uso da mesma! Nessa postagem iremos usar um só método do Wrapper Java criado pelo Josué Eduardo

Instalando e usando o "wrapper"

A nossa aplicação utiliza Maven e Java 8. Clone o wrapper usando git e então entre no diretório da aplicação e use o comando mvn install para que ela fique disponível para outras apĺicações maven. Assim, podems adicionar o seguinte à nossa aplicação com o objetivo de acessar as classes da API java do transparência:

Agora você tem tudo para começar a codificar Java e usar os dados da eleição, mas precisa de uma chave da API. A chave pode ser adquirida seguindo as instruções no site do dev.transparencia.org.br.

Veja um exemplo de uso do wrapper para listar todos candidatos ao governo de SP:

TransparenciaClient cli = new TransparenciaClient("{Sua chave}");
cli.getCandidatos("SP", "3", null, null).forEach(c -> {
    System.out.printf("%s do partido %s para o cargo %s.\n",
                    c.getApelido(), c.getPartido(), c.getCargo());



Simples, não? Notem que no meu código eu deixei a minha chave, mas, por gentileza, não abusem ;) Conto com vocês! Deixei para facilitar para quem quer só executar a aplicação para testar.

A aplicação JavaFX

A nossa aplicação JavaFX é um projeto maven também. Você pode clonar o código e importar no netbeans. Cuidado com o repositório maven configurado no Netbeans!
Ao abrir a aplicação no netbeans e esperar ele importar as coisas certinhas, e executar a mesma com F6, você deverá ver:




Agora, vamos explicar algumas partes da aplicação e colocar links para aprofundamento do tópico envolvido:

Estrutura da aplicação

A App usa FXML e os campos do FXML são injetados no controller. É lá no controller que pegamos os dados


Os estados

Os estados sob a imagem do Brasil são Label que estão em um grupo. Na inicialização da aplicação temos um for nesses labels para registrar um listener que irá modificar o estado selecionado. Ao clicar no estado também carregamos uma imagem e o nome dele.

Os cargos

Os cargos são botões do tipo ToggleButton. Quando um novo botão do grupo é selecionado, mudamos o cargo selecionado. Cada cargo tem um código e o código é "armazenado" no botão usando o UserData.

Binding no cargo e estado selecionado

O cargo e o estado atualmente selecionados são armanezados em suas respectivas propriedades e quando há a mudança dos valores dos mesmos, iremos atualizar os dados da tabela.

A tabela e a busca de dados

Quando há a mudança do estado ou do cargo, disparamos a busca com os novos valores. Quando está acontecendo a busca, temos uma propriedade que indica que os dados estão carregando, assim disabilitamos a tabela, a seleção de cargos e mostramos um ProgressIndicator usando binding.



Paginação de dados

A API de transparência não nos deixa saber quantos candidatos temos, assim a paginação dos dados fica dificil, mas de qualquer forma, fizemos uma paginação com infinitas páginas, se não houver dados naquela página, não há erro, mas é uma requisição perdida ao servidor... Ao mudar a paginação também pedimos dados para o servidor.

Estilo

Embora a aplicação não tenha sido muito modificada, temos um pequeno CSS para o estilo de algumas coisas. Aceitamos PR se você manjar da parte visual :D

--

Enfim, a paginação e a parte de rodar uma "task" no fundo não foram tratadas nesse blog, mas serão em breve. Veja o código completo para entender melhor:


Próxima parte

Vamos voltar nesse blog com a segunda parte que é abrir uma telinha com detalhes de um candidato selecionado na tabela. Aceitaremos pull request!

Conclusão


Apresentamos uma aplicação com a qual você pode aprender JavaFX e ainda exercer sua cidadania! Mais uma vez eu peço por gentileza para não abusarem da minha chave da API :/
O código inteiro está no github  e gostaria de salientar que a aplicação inteira foi feita em algumas horas, digamos 5 horas corridas, mas isso por que a mesma teve uma mudança de planos e foi reescrita... Um agradecimento especial a minha namorada Luana que ficou programando e desenvolvendo a aplicação comigo em pleno fim de semana! :*